25.2.10

A aprovação da mamã dele.

Ora aqui está um tema que sempre me fascinou. A interacção mulher-sogrinha. O jogo psicológico e de cintura, a dinâmica somos-ambas-as-mulheres-da-vida-dele-mas-ele-ainda-gosta-mais-da-comida-da-mãe.
Porque é que há ali faísca?

Pessoalmente nunca tive razão de queixa, os olhos de carneira e o ar de boa moça sempre me valeram a simpatia das mães alheias, mas há quem não desfrute de tal regalia.

Dicas para melhorar a relação com a dita senhora - e conseguir manter uma relação saudável com o vosso hómi:

Respeitar os sentimentos da sogrinha
- Sim. A senhora também tem TPM, também tem dias maus, continua a querer o melhor para o filhinho dela - que será sempre o seu pequenino e ninguém é nunca boa o suficiente para o petiz. Intrometer-se no meio disto é pior que morte social. Significa uma vida de sorrisos amarelos nas reuniões familiares e isso, acreditem, nunca é bom.

Deixar que a sogrinha faça parte da vossa vida
- Ela vai intrometer-se. Ponto assente. Mais ou menos subrepticiamente, mas vai. Nem que seja só com aquele olhar de mãe típico para o filhinho "tens a certeza que queres fazer isso meu bebé"? Por isso mais vale abraçar o facto com algum optimismo - vão precisar dele.

Desistir de querer que ela goste de vocês a todo o custo
Ela até pode dizer que vocês são a filha que ela nunca teve. Não são. Esqueçam. Podem tolerar a vossa presença, gostar de vocês, terem uma óptima relação. Mas nunca chegarão a esse patamar - e quanto mais vocês se esforçarem para isso, pior. Não há nada como ser-se natural.

Ignorar os conselhos que ela tenha a dar
Mal por mal a senhora já tem experiência de vida. E quer o melhor para o filho. Se calhar, de quando em quando, convém ouvir umas dicas e conselhos, de quem já por lá passou, aceitando-os como isso: conselhos. Não uma bíblia de vida.

Não o fazer o escolher entre a mãe e a mulher
Isto é o pior turn-off de uma relação de sempre. Mulher que queira que ele escolha e tome partidos está condenada a anos de birrinha. Esta é uma "batalha" que não se pode ganhar - nem deve ser tida. Cada macaco no seu galho.

Perceber que qualquer prenda que lhe ofereçam nunca vai ser boa o suficiente.
Basicamente, hão-de colocar algum defeito, enquanto aceitam a prenda, qual óscar, "não estava nada a contar, não precisava de nada, mas já que ofereceste...". Do género: adorei que me oferecesses esta ida ao Spa, mas só uma? Vou ter de ir sozinha?. Ou esta camisola é mesmo bonita. Pena que apesar de me ofereceres o tamanho que uso sempre, só por pirraça hei-de dizer que me está muito grande, ou que a cor não me favorece.

Tentar conviver
Claro que há relações e relações, mais ou menos problemáticas, mas quanto mais se tenta não conviver, pior. Maior é aquele abismozinho inter-relacional, menor é o conhecimento da pessoa, menor é a interacção e menor é a hipótese de virem a desenvolver algo que roce a empatia - e aquela ainda é a mãe da pessoa de quem gostam, se calhar convém tentar fazer o esforço, não?

Só quem passa por lá é que entende, assim, como é a vossa relação com as sogrinhas?

26 comentários:

  1. Por acaso a minha actual sogrinha (nunca se sabe o que em aí...), trata um pedacinho para o mal o meu mais-que-tudo, por isso, ele é todo MEU!!

    ResponderExcluir
  2. hum boa exposição de factos... a minha actual nunca a vi (apesar de namorar à quase 2 anos) só sei o que o N. me conta...
    Acredita ele é um menino completo da mamã, que às vezes até dá gosma (e apesar de não a conhecer por vezes tenho um pó dela)... é passear com ela, é ir e acolá com ela... tipo aos fins de semana o dia todo (custa mais qd por acaso fico esse fds em Lisboa e tnh de ficar sozinha) :P é a mamã aluga-lo para motorista das velhotas todas da familia... então as férias? txiii na pascoa, verão... a mãe vai para a terrinha ele tb tem de ir (isto em parte ele tb se encosta pk o que ele quer mesmo é 15 dias de borga e bebedeiras todo o santo dia)... enfim...

    Sogras? têm sempre o seu Q de rebelia contra nós!

    ResponderExcluir
  3. Infelizmente as sogrinhas acham sempre que ninguém é bom o suficiente para "o seu menino".

    ResponderExcluir
  4. Ui... Este tema tem muito que se lhe diga... Mas tanto, que o melhor mesmo é eu ficar calada!!! LOL ;)

    ResponderExcluir
  5. é uma boa relação ... eu consigo apelar ao meu melhor ar de bambi e corre sempre tudo bem!

    Basta dizer que ela tem o melhor filho do mundo e que cozinha lindamente que cai-se logo nas graças dela!

    ResponderExcluir
  6. Refere-se, obviamente, à mãe do namorado e não à do marido, não é?
    Essas são passageiras e pouco à devem preocupar.
    Quando casar sim, mas aí como mulher bonita e inteligente sabe o que deve fazer.
    Nenhuma sogra resiste aos encantos de uma nora assim e anda sempre direitinha receosa de tornar o seu menino infeliz.
    Um beijinho :)

    ResponderExcluir
  7. A minha relação com a minha sogra é tão boa, mas tão boa, principalmente porque ja casei e quando digo casei, casei mesmo, com aliança, convidados e tudo o resto, há 1 ano e nem sequer a conheço.
    Esta sogra é do melhor, não me dá dores de cabeça.

    ResponderExcluir
  8. Com a mãe do meu ex era uma maravilha. Era adorava-me (eu sei, é difícil de acreditar) e quando ele acabou comigo ela quase ficou tão triste quanto eu. Convidava-me para jantar, ficava contra o filho. Uma joia de senhora :)

    A mãe do outro ex, como moravamos longe, só a conheci por webcam quando eu e o filho falavamos e parecia-me muito simpática. (um dia apareceu em frente à câmara de lingerie... não sei o que isso quer dizer da sua saúde mental)

    ResponderExcluir
  9. Com a mãe do meu ex era uma maravilha. Era adorava-me (eu sei, é difícil de acreditar) e quando ele acabou comigo ela quase ficou tão triste quanto eu. Convidava-me para jantar, ficava contra o filho. Uma joia de senhora :)

    A mãe do outro ex, como moravamos longe, só a conheci por webcam quando eu e o filho falavamos e parecia-me muito simpática. (um dia apareceu em frente à câmara de lingerie... não sei o que isso quer dizer da sua saúde mental)

    ResponderExcluir
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  11. Por acaso, tal como tu, tambem tenho o ar de boa moça que me ajuda a cair nas boas graças hehehe

    A mamã do meu ex ficou tão triste quando acabamos que ainda hoje me está sempre a convidar para ir tomar café e para quando eu for para aquela zona se precisar de um sitio onde ficar que não há problema em ficar em casa deles hahaha

    ResponderExcluir
  12. Eu, apesar de ser pequenina, com carinha de miudita, olhos de carneiro mal morto, não tenho paciencia nenhuma para sogrinhas. Elas até gostam de mim... nos primeiros 10 minutos... até eu bloquear e deixar de ter tema de conversa, ficar aquele silêncio constrangedor e começar-se a falar do tempo.

    ResponderExcluir
  13. Depois de ler este post, há uma coisa da qual me orgulho: nunca dei uma prenda - qualquer que fosse - a uma sogrinha! É um orgulho que guardo com muito apreço. A verdade é que também nunca me deram nada, mas isso já é outra história.

    E é claro que, sendo homem, as coisas são diferentes, mas também nunca me aconteceu que se metessem na minha vida...era o que mais faltava..

    ResponderExcluir
  14. Dexter, uma palavrinha para ti: ainda te hei-de ver às compras de Natal comigo - :x

    ResponderExcluir
  15. Vou conhecer os pais do meu menino este fim de semana... depois conto;)

    Vieram mesmo a tempo os conselhos!

    ResponderExcluir
  16. Xiii eu não tenho muita sorte com as sogras, ou melhor, elas é que acham sempre que não têm sorte nenhuma quando a nora sou eu:-)
    Confesso que nunca fui lá muito boa nessa coisa de misturar namoro com família, o que faz com que qualquer relacionamento com as mães dos ditos cujos acabe por se tornar assim uma coisa meio "forçada". E como não consigo disfarçar o meu estado de espírito, elas percebem facilmente. Nunca me dei realmente mal com nenhuma, mas sei que não sou o tipo de nora que uma mãe sonha para o seu filhinho:-)

    ResponderExcluir
  17. Boooommmm... A minha sogra não conheci (teria de ter uns cento e tal anos). E eu, por enquanto, sou só "sograsta" (sogra+madrasta) e acho que sou fantástica. Não me meto na vida de ninguém, só dou conselhos se mos pedirem e estou sempre pronta para tomar conta da minha menina, sempre que eles ma quiserem deixar. Confesso que no início torci o nariz à minha "noreada" (nora + enteada), mas agora até nos damos bastante bem. E gosto dos presentes que ela me oferece e tudo.
    Acho que estava aqui a fazer falta a opinião de quem está do outro lado.

    ResponderExcluir
  18. Eu sou mãe de filho único criado com todo o mimo e mordomias que felizmente, a vida me permitiu dar-lhe.
    Sou sogra há 8 anos e adoro a minha nora. Não me meto na vida deles, mas por vezes sou obrigada a puxar as orelhas ao meu filho quando reparo que o seu procedimento não é o mais correcto.
    Adoro a minha nora que ama o meu filho e me deu dois netos.
    Só vim aqui para dizer isto.
    beijinho para si

    ResponderExcluir
  19. namoro faz quase 6 anos e já me dei bem melhor com a minha...é muito intrometida e cusca não suporto isso!estou em pulgas para me juntar para ver como vai ser!
    sei que deve haver bem piores mas dava-lhe 1 bilhete só de ida para a terra do nunca!

    ResponderExcluir
  20. É pá... eu nem sei muito bem o que dizer... já suportei melhor a minha do que suporto agora... Eu sei que ela gosta de mim, e eu lá no fundo também gosto dela, mas é sempre naquela... tento manter a cordialidade e o respeito...

    ResponderExcluir
  21. a minha sogrinha, por acaso, gosta muito de mim :) [ou diz ela!] está sempre a dizer ao J. 'não vais encontrar outra como esta' e defende-me quando tem que me defender xD mas às vezes tenho as minhas dúvidas! não por ela, mas pelo eterno cliché das sogras a que só lhe faltam a vassoura..

    ResponderExcluir
  22. "Não o fazer o escolher entre a mãe e a mulher"

    Muito verdade. É um dos piores erros de sempre.

    Mas há outro que ELES cometem muito. É o facto de, quando há uma faísca qualquer entre a mãe a namorada ele não diz nada, não faz nada e espera que sejam elas as duas a resolver.

    ResponderExcluir
  23. Este post dá que pensar e falar...
    Ora bem a minha sogra nos tempos de namoro era uma querida...muito simpática e atenciosa, sempre prestável....era só elogios aqui á futura nora!!! Depois que juntámos os trapinhos, a cenário mudou completamente de figura...a veia de cusca revelou-se!!! Tenta á maneira dela saber de tudo... comenta os nossos passeios de fim de semana, as férias, as jantaradas fora, as roupas novas...sei lá mais o quê....eu não dou asas á conversa dela, tenho sabido até hoje responder com educação e simpatica!
    Mas a suposta "inveja" dela da nossa relação, estilo de vida deixa me triste, carambas todas as mães desejam o melhor para os filhos,não é verdade!!??
    Tenho sempre em mente o termo de comparação com a minha mãe, nunca se intromete na nossa relação em nada, e está sempre ali quando preciso dela!!!

    Enfim.... ;)

    ResponderExcluir
  24. Eu tb vou defender as sogras (pelo menos as duas que tive!)
    Eram uns amores e eu gostava muito de falar com elas.

    A primeira continuamos amigas e tb continua a dizer que eu é que era a namorada boa pro filho!!!
    Conquistei a sogra... não o filho!

    Gostei do Blog!
    bjs

    ResponderExcluir